Home Casa do Pai Benedito Terreiro de Umbanda Rua Macurapé nº 38 Itaim Bibi – São Paulo/SP (11) 3167.6207

Caboclos

Os caboclos são regidos pelo mistério Oxóssi, mas trabalham na irradiação de todos os orixás. São espíritos que se consagram aos mistérios dos orixás e servem à sua direita, com um nome simbólico que identifica a “Falange” na qual eles trabalham.

CABOCLOS PENA BRANCA

Os caboclos Pena Branca que incorporam nas giras de Umbanda, não são o Pena Branca (maior), hierarquia da falange, sustentador do mistérios “Pena Branca”, pois este não incorpora, mas comanda mentalmente e sustenta todo os membros de sua hierarquia. Existem milhares de espíritos que trabalham com o nome simbólico “Pena Branca”.

Pena simboliza o saber, a doutrina, as matas de Pai Oxossi, orixá masculino do Trono do Conhecimento. Branco significa a pureza, a verdade, os cristais de Pai Oxalá, orixá masculino do Trono da Fé.

Um caboclo Pena Branca é um espírito sustentado pelo orixá Oxóssi, atuando sob a irradiação do orixá Oxalá. Suas atribuições são as de velar pela pureza da doutrina do Ritual de Umbanda Sagrada, cuidar da pureza da Fé, do Amor, do Conhecimento, dos procedimentos, etc.

Os caboclos que respondem pelo nome simbólico “pena Branca” são serenos, calmos, doutrinadores da Fé e da religiosidade, despertando o saber e estimulando a Fé.

CABOCLOS DO ARCO-ÍRIS

Os caboclos do Arco-Íris que incorporam nas giras de Umbanda, não são o hierarca da Falange, sustentador do mistério “Arco-Íris”, pois este não incorpora, mas comanda mentalmente e sustenta todos os membros de sua hierarquia. Existem milhares de espíritos que trabalham com o nome simbólico “Arco-Íris”. Um caboclo “Arco-Íris” é um espírito sustentado pelo orixá Oxóssi, atuando sob a irradiação do orixá Oxumaré. Todo caboclo Arco-Íris é um renovador, pois é por meio desse mistério que ele se manifesta no ritual de Umbanda Sagrada.

Os caboclos que respondem pelo nome simbólico “Arco-Íris” estão representados nas sete cores e renovam e sintetizam os sete sentidos da vida: Fé, Amor, Conhecimento, Justiça, Lei, Evolução e Criação.

CABOCLOS DE OXOSSI

Há caboclos de todos os orixás, mas as linhas de trabalhos de nossos queridos caboclos e caboclas no ritual de Umbanda Sagrada são sustentadas pelo mistério orixá Oxossi.

Os caboclos e caboclas são doutrinadores de nossa Fé, Amor, Conhecimento, Justiça, Lei, Evolução e Geração. São trabalhadores dos mistérios à direita dos Sagrados orixás. Sua linha é forte, pois são aguerridos persistentes e movimentam essências dos Tronos de Deus.

Os caboclos e caboclas de Oxossi trabalham com velas verdes e manipulam outros elementos naturais, como ervas, sementes, frutos, raízes, flores, pedras, essências, fitas, penas, pembas, etc. Suas formas plasmadas e sua vestimenta simbólica são iguais ao hierarca da falange. São persistentes, amorosos, simples, humildes e vibram quando seu “ médium” trabalha corretamente com seu corpo físico e espiritual, entregando-se à evolução intima constante e com conduta moral elevada.

Mas, se o “médium” não contribui e não quer “evoluir”, muitas vezes bloqueando a sua comunicação, e ainda com “atos” soberbos e de vaidade, negando “crescer” e julgando-se “perfeito”, fica difícil sua incorporação “completa”.

CABOCLOS DO FOGO

Os caboclos do fogo atuam na irradiação de Pai Xangô. Alinha dos caboclos do fogo é toda formada por “magos do fogo”, adoradores de “Agni”, na índia ou de Tupã, no Brasil. Agni e o Trono da Justiça Divina são a mesma divindade planetária, adaptada a dois povos, duas culturas e duas formas de adoração.

Os caboclos do Fogo são irradiadores de energia ígnea, justos, ajuizados e de procedimentos retos. São justiceiros, judiciosos, aparando as imperfeições e estimulando o senso de justiça e equilíbrio. São evocados para devolver o equilíbrio e a razão aos seres e aos procedimentos desequilibrados e emocionados. Sua presença é solicitada para clamar pela Justiça Divina, pela paz, harmonia, equilíbrio mental e emocional, racional e até por nossa saúde, que necessita de equilíbrio vibratório também no corpo físico.

CABOCLO PEITO DE AÇO

Os Caboclos Peito de Aço são aplicadores naturais da Lei e ordenadores da evolução dos seres. São caboclos demandadores, no trabalho de choque com o baixo astral. Agem com inflexibilidade, rigidez e firmeza e são avessos às condutas liberais.

CABOCLAS DA ÁGUA

As caboclas da Água trabalham na irradiação de Mãe Nanã.
As linhas de trabalhos das Sereias são regidas por Iemanjá, Oxum e Nanã. As ondinas, ou antigas sereias, são mais velhas e regidas por Nanã Buruquê. As encantadas elementais aquáticas são regidas por Oxum. As sereias verdadeiras são seres naturais regidos por Iemanjá.
Todas as entidades dessas três linhas de Umbanda podem incorporar com cantos de Iemanjá, de Oxum e de Nanã.
As entidades regidas por Nanã, que se manifestam pelo dom da incorporação oracular, são grandes conselheiras e nos conduzem a uma calma interior que somente seu ponto de força na Natureza (lagos) nos transmite.

CABOCLOS AFRICANOS

A linha de trabalho dos Caboclos Africanos, atua na irradiação de Pai Omolu. Esses caboclos são ativos, secos, implacáveis e rigorosíssimos, com toda criatividade e geração desvirtuada ou contraria aos sete sentidos da vida.

OFERENDAS

As oferendas para os Caboclos e Caboclas são iguais as dos Orixas que os regem.
No geral, são iguais às dos Orixás, no particular, são acrescentados elementos indicados por eles.

Fontes:

SARACENI Rubens, Rituais umbandistas: oferendas, firmezas e assentamentos, São Paulo, Ed. Madras, 2007 pg. 76

SARACENI, Rubens / VIEIRA Lurdes de Campos - Manual doutrinário, ritualístico e comportamental umbandista, São Paulo, Ed. Madras, 2006 pg. 107; pg. 138 – 139; pg. 149; pg. 169; pg. 189; pg. 218; pg. 239